Seridó perde uma de suas vozes mais bonitas: Adriana Medeiros de São Fernando

Ontem, dia 11 de junho, recebi a triste notícia que a cantora Adriana Medeiros, da cidade de São Fernando, havia falecido.

Fiquei muito triste com sua partida precoce. Além de jovem, tinha um talento nato de encantar com sua belíssima voz.

Como conheci Adriana?

Através da Rádio Caicó, entre 2007 e 2011, quando realizei um concurso com ouvintes do programa que eu apresentava, chamado RADIOKE.

As pessoas cantavam de casa mesmo e o resultado foi um cd que gravamos no DM ESTÚDIO de Divaldo Medeiros, do Circuito Musical, com arranjos e regência do saudoso Dedé Pessoa.

Adriana ganhou em primeiro lugar cantando a música ‘Faz amor comigo’. Dona de uma voz ímpar, me dizia sempre que seu sonho era gravar um cd, o que veio realizar posteriormente.

Esse cd tinha oito mulheres, ouvintes do meu programa, anônimas até então, que cantavam comigo na hora do programa pelo telefone e depois as finalistas participaram no estúdio.

Guardo essa lembrança muito boa de Adriana Medeiros.

E um amigo em comum me enviou esta foto que ela publicou no perfil do facebook dela, onde dizia que estava com saudade do meu programa. Não me envaideceu saber que alguém que me escutava no rádio tinha saudade de trabalhos já realizados que fiz, mas, confesso, acendi uma luz de esperança no meu coração de que aquilo que fazemos com amor é plantado como semente no coração das pessoas e isto floresce. Amo o rádio e esses depoimentos me fazem crer que trilhei o caminho que Deus escolheu pra mim.

Adriana, escrevo aqui emocionada, mas com o conforto em meu coração que Deus já a recebeu no Reino do Céu, no lugar reservado a quem encantou o mundo cantando.

Adeus, amiga. Vá em paz. Vá na luz. Vá com Deus!

.

PS: O prefeito de São Fernando, Polion Maia, me disse agora de manhã que o sepultamento já ocorreu no cemitério daquela cidade e que, apesar de Adriana não ter falecido de Covid-19, o rito seguiu os protocolos de não aglomeração e a família compreendeu o momento que se atravessa desta triste necessidade.